OS PROFESSORES DE BOXE “PICARETAS” EXISTENTES NO MERCADO

OS PROFESSORES DE BOXE “PICARETAS” EXISTENTES NO MERCADO
(Escrito por Rick Unanian, 20/03/2008)

É difícil, o Brasil já é uma terra do faz de conta, terra de ninguém, onde todos querem levar vantagem, ganhar demais, enganar demais e por aí vai. Infelizmente, sou um profissional sério de uma arte antiga que não há seriedade alguma em relação aos denominados “professores de boxe” existentes por aí.
Para começar, não há a fiscalização da própria Confederação Brasileira de Boxe onde sou formado, diplomado e registrado e nem teria como talvez, porque é grande a quantidade de academias no Brasil a CBBoxe neste ponto nem tem muito o que fazer, talvez não apenas deixar um registro com os nomes dos técnicos formados como há hoje mas colocá-los no site deles para a consulta de qualquer um. Hoje em dia, em muitas academias, professores de Kick-Boxe, Muay-Thay e pasmem, até de judô estão dando aulas de boxe! Claro, para maioria das pessoas o boxe é apenas colocar umas luvas (de preferência vermelhas) e sair soltando sopapos e bordoadas em sacos ou em pessoas. Cade a didática? Já perguntou ao seu professor quais são os fundamentos do boxe? Quantos são? Qual a metodologia de ensino deles e sua cronologia? Quantos tipos de defesas existe para cada golpe do boxe? Se ele titubear e não responder é porque é mais um picareta no mercado. E o pior, patrocinado por academias que pagam valores pífios para estes denominados professores.
Fiz Karatê Shoryn Ryu e depois Shotokan (é, o mesmo estilo de Karatê do lutador do UFC Lyoto Mashida rs) por quase toda minha vida desde os 5 anos de idade e ainda treino sozinho, então pelo Karatê ter chutes isto me faz um professor de Tae Kwon Do? Por ter cotoveladas e joelhadas (o tradicional, Shoryn Ryu) me faz um professor de Muay Thai? E por saber Karatê e ser professor de Boxe eu posso então ser um professor de Kick Boxe? A resposta para todas estas perguntas é simples: Se você é verdadeiro, SENSATO, honesto e quer “andar” na lei sem enganar a ninguém e a si mesmo a resposta é óbvia: NÃO! Algumas artes marciais tem como controlar seus professores através das faixas. Um faixa preta de Karatê aprovado em exame na FPK por exemplo É um professor se quiser. Mas e no boxe? Não temos faixas como a grande maioria das artes marciais e nem kruang como no Muay Thai. Se alguns professores de Judô meditam antes da aula para Jigoro Kano, os de Aikido para Morihei Ueshiba os do Karatê tradicional para o sensei Gichin Funakoshi e assim por diante, como faríamos no boxe? Eu meditaria para o Rocky Marciano….ou o Balboa.
É muito fácil toda aula mandar pular corda, bater no saco, fazer flexão, abdominal, correr, suar a camisa e dizer: “Fiz uma aula de boxe!”. Mero engano. As pessoas que suam a camisa já se sentem satisfeitas com isso mas na verdade não estão aprendendo a Nobre Arte, não estão sendo corrigidas em suas técnicas (que são muitas). Os pseudos professores enfiam a luva na mão das pessoas e largam elas no saco, batendo sem dó, e estas pessoas estão achando que estão aprendendo boxe! Quer suar? Fica pulando como um louco de tudo que é jeito por 1h (ah, não esquece de vestir a tal luva de boxe VERMELHA), garanto a você que perderá calorias aos montes e também aproveita, só para chutar o pau da barraca e diz que fez uma aula de boxe só com movimentação.
Hoje em dia, os profissionais sérios que ensinam o boxe de verdade, que investiram em cursos de formação, aprenderam sua metodologia e pedagogia estão perdendo aulas para pseudo-professores que não possuem registro ou curso algum e nem sabem quais os fundamentos do boxe. Não é porque a pessoa fez algumas lutas de boxe amador ou profissional que ela está apta a ministrar aulas. Mas tudo isso é bla bla bla, pq estamos no Brasil, não há fiscalização contra estes picaretas e nem contra as academias enganadoras que contratam estes picaretas. Fazer o que? Dizer que tem orgulho de ser brasileiro? Já deixo bem claro, se algum pseudo professor vier tentar tirar satisfação comigo por causa deste artigo, estará vestindo a carapuça e, na minha cabeça ela não entra, ou é larga demais depende do ponto de vista. Este artigo é apenas um alerta porque estamos falando de esporte de contato onde pessoas podem se machucar. Na minha opinião TODA arte marcial é válida e deve ser respeitada desde que seja ensinada por um profissional capacitado. Se eu pudesse faria todas mas infelizmente não dá tempo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *