STALLONE QUER REABILITAR TERCEIRA IDADE COM ROCKY VI

ENTREVISTA-Stallone quer reabilitar terceira idade com o novo ‘Rocky’

Por Bob Tourtellotte

 

LOS ANGELES (Reuters) – Sylvester Stallone, de volta ao papel do lutador Rocky Balboa, rebate as críticas pela reedição da série dizendo que a vida não termina aos 60 anos.

 

Em “Rocky Balboa”, que já está em cartaz nos Estados Unidos, aqueles que questionaram a volta de Rocky aos ringues vêem que ele ainda é bom de soco, apesar de 16 anos terem se passado desde “Rocky 5”.

 

Stallone contou à Reuters por que fez o filme e como entrou em forma para ele:

 

P: Já li várias histórias sobre as razões de você ter retomado o personagem de Rocky, e uma de suas respostas foi que você achou que era o momento certo para um capítulo final. Mas por quê?

 

R: “Na verdade é uma experiência. Achei que os caras da minha idade, as pessoas em geral, estão questionando seu lugar no futuro. Estamos em mares nunca dantes navegados. As pessoas vivem mais. São mais saudáveis. Têm mais ambição, mais energia, e mesmo assim a sociedade lhes diz que se retirem. Acho que tudo vai ser repensado no futuro. A idade de aposentadoria será 75 anos. Hoje é diferente. E eu pensei: ‘Ah, se eu pudesse arranjar uma premissa dramática para usar isso como plataforma”‘.

 

P: Você parece estar em grande forma no filme, talvez melhor que o campeão contra quem luta. Como você entrou em forma para subir no ringue?

 

R: “Foi muito difícil voltar ao ringue, porque tenho muitas lesões. Mas seguimos o mesmo formato que para o ‘Rocky’: treino cinco dias por semana, três dias de musculação e cinco dias de exercícios de boxe. Isso realmente elimina os quilos. A musculação foi bem pesada, para que o ‘Rocky’ fosse um peso pesado compacto”.

 

P: Além do filme, aos 60 anos de idade, o que você faz diariamente para se manter em forma?

 

R: “A primeira coisa é que faço alongamento de manhã, o que é bem mais difícil que a maioria das pessoas imagina. Alongar os músculos pode ser bem doloroso. Vou à academia três vezes por semana, por uma hora, e nessa hora o treino é bem intenso, mas com variações. É o suficiente para manter os músculos crescendo.”

 

P: O que você faz, em termos de cabeça, para levantar e fazer exercícios naqueles dias em que não tem vontade?

 

R: “Eu me obrigo. O coração diz para você levantar. A cabeça pensa: ‘Ah, não preciso disso’. Mas, quando você já está na academia, começa a dizer: ‘Sabe, eu queria ficar em casa. Não havia nada que eu quisesse mais que ficar na cama, mas sei que, se fizer isso, vou ficar irritado comigo mesmo’. Então é uma competição.”

 

P: Um jogo mental?

 

R: “É. Na verdade, eu faço isso há tanto tempo que os exercícios transformaram-se em um hobby para mim. Não são mais uma obrigação.”

 

P: Como as coisas mudaram conforme você foi ficando mais velho? O que você não pode fazer mais?

 

R: “Qualquer coisa que cause impacto nas articulações. Conversei com Arnold (Schwarzenegger) sobre isso. É o preço que se paga por todos esses anos flexionando os músculos.” 

O PRINCÍPIO 90 / 10

O PRINCÍPIO 90 / 10

Stephen Covey

Que princípio é este?

 

Apenas 10% da vida estão relacionados com o que se passa com você, os outros 90% da vida estão relacionados com a forma como você reage ao que se passa com você.

 

O que isto quer dizer? Realmente, nós não temos controle sobre 10% do que nos sucede. Não podemos evitar que o carro enguice, que o avião atrase, que o semáforo fique no vermelho. Mas, você é quem determinará os outros 90%.. Como? Com a sua reação.

 

Exemplo:

 

Você está tomando o café da manhã com sua família. Sua filha, ao pegar a xícara, deixa o café cair na sua camisa branca de trabalho. Você não tem controle sobre isto. O que acontecerá em seguida será determinado por sua reação.

Então, você se irrita. Repreende severamente sua filha e ela começa a chorar. Você censura sua esposa por ter colocado a xícara muito na beirada da mesa.. E tem prosseguimento uma batalha verbal.

Contrariado e resmungando, você vai mudar de camisa. Quando volta, encontra sua filha chorando mais ainda e ela acaba perdendo o ônibus para a escola. Sua esposa vai para o trabalho, também contrariada. Você tem de levar sua filha, de carro, para a escola. Como está atrasado, dirige em alta velocidade é multado. Depois de 15 min. de atraso, uma discussão com o guarda de trânsito e uma multa, vocês chegam à escola, onde sua filha entra, sem se despedir de você. Ao chegar atrasado ao escritório, você percebe que esqueceu de sua maleta. Seu dia começou mal e parece que ficará pior. Você fica ansioso para o dia acabar e quando chega em casa, sua esposa e filha estão de cara fechada, em silêncio e frias com você.

 

Por quê? Por causa de sua reação ao acontecido no café da manhã.

 

Pense: por quê seu dia foi péssimo?

A. por causa do café?

B. por causa de sua filha?

C. por causa de sua esposa?

D. por causa da multa de trânsito?

E. por sua causa?

 

A resposta correta é a E.

 

Você não teve controle sobre o que aconteceu com o café, mas o modo como você reagiu naqueles 5 min. foi o que deixou seu dia ruim.

 

Se a situação ocorresse assim: O café cai na sua camisa. Sua filha começa a chorar. Então, você diz a ela, gentilmente: “está bem, querida, você só precisa ter mais cuidado”. Depois de pegar outra camisa e a pasta executiva, você volta, olha pela janela e vê sua filha pegando o ônibus. Dá um sorriso e ela retribui, dando adeus com a mão. Notou a diferença? Duas situações iguais, que terminam muito diferente. Por quê? Porque os outros 90% são determinados por sua reação.

 

Aqui temos um outros exemplos de como aplicar o Princípio 90/10.

 

Se alguém diz algo negativo sobre você, não leve a sério, não deixe que os comentários negativos te afetem. Reaja apropriadamente e seu dia não ficará arruinado.

 

Como reagir a alguém que te atrapalha no trânsito? Você fica transtornado? Golpeia o volante? Xinga? Sua pressão sobe? Não. Apenas sorria para si mesmo e ache graça na situação.

 

O que acontece se você perder o emprego? Por quê perder o sono e ficar tão chateado? Isto não funcionará. Use a energia da preocupação para procurar outro trabalho.

 

Seu vôo está atrasado, vai atrapalhar a sua programação do dia. Por quê manifestar frustração com o funcionário do aeroporto? Ele não pode fazer nada. Use seu tempo para estudar, conhecer os outros passageiros. Estressar-se só piora as coisas.

 

Agora que você já conhece o Princípio 90/10, utilize-o. Você se surpreenderá com os resultados e não se arrependerá de usá-lo.

 

Milhares de pessoas estão sofrendo de um stress que não vale a pena, sofrimentos, problemas e dores de cabeça. Todos devemos conhecer e praticar o Princípio 90/10. 

VOCÊ PODE MUDAR SUA VIDA – QUATRO LOUCURAS

Você pode mudar a sua vida! Quatro loucuras

 Resposta de uma pergunta que foi feita ao médico psiquiatra Roberto Shinyashiki, numa entrevista concedida por ele à revista “Isto É”. O entrevistador Camilo Vannuchi perguntou a ele:

 

– Muitas pessoas têm buscado sonhos que não são seus?

 

Shinyashiki responde:

 

– A sociedade quer definir o que é certo. São quatro as Loucuras da Sociedade.

 

A primeira é:

 

– Instituir que todos têm de ter sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.

 

A segunda loucura é:

 

– Você tem de estar feliz todos os dias.

 

 A terceira é:

 

– Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismo absurdo.

 

 Por fim, a quarta loucura:

 

-Você tem de fazer as coisas do jeito certo. Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas.

 

As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.

 

Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito. Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento.

 

Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo à praia ou ao cinema.

 

Quando era recém-formado em São Paulo, trabalhei em um hospital de pacientes terminais.

 

Todos os dias morriam nove ou dez pacientes. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte. A maior parte pega o médico pela camisa e diz:

 

“Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz”.

 

Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas.

 

Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.

 

“Ter problemas na vida é inevitável”, ser derrotado por eles é opcional”.

 

 

BATIMENTO CARDÍACO X TREINO FÍSICO

Batimento Cardíaco x Treino Físico

 

Tudo começa no movimento. Qualquer atividade física, dando como exemplo um exercício aeróbico (movimentos repetitivos) fará com que seu batimento cardíaco vá a 60-90% do seu batimento máximo. Um simples método para determinar seu batimento cardíaco máximo (se bem que eu detesto coisa generalizada) é subtrair sua idade de 220. Por exemplo, um batimento cardíaco máximo para um atleta de 30 anos seria de 190 (220 – 30). Para determinar um batimento cardíaco tolerável para um treino, seria multiplicar seu batimento máximo por 60 e 90 (60% e 90%). No caso do exemplo, a faixa segura de batimentos cardíacos seria entre 114 e 171. Mas com o tempo, você percebe que se você não consegue falar sem ter que puxar muito ar, você está treinando muito forte, agora, por outro lado, se não notar uma mudança na rapidez da respiração, é porque você não está se esforçando muito. Agora, se entrar no âmbito mental x corpo, confesso que não tenho a capacidade de controlar mentalmente meu batimento cardíaco. Sei que há pessoas que conseguem, mas infelizmente não é o meu caso.

 

 Alimentação pré-treino

 

Para seu treino render, você precisa de energia. E esta vem dos carboidratos. Os carboidratos são divididos em fibrosos e não-fibrosos (não vamos falar deste, pois não são utilizados como energia). Dentro dos Carbos fibrosos, dividi-se em simples e complexos. Como são facilmente absorvidos pelo intestino, é de grande utilidade para obtenção de energia. Para não entrar muito a fundo no assunto, uma dica simples. Se você conseguir se alimentar 1 h antes do treino, procure comer banana, aveia, pão integral, frutas secas, sementes. Agora, se você chegou em cima da hora e não teve tempo de se alimentar, apele para os carbos simples, que dão energia mais rápido, como chocolate (pasmem), suco de fruta (laranja, etc), barrinha de cereal, etc. E, durante o treino, deixe uma garrafinha de água em temperatura natural e dê uns golinhos de vez em quando para hidratar o corpo.

 

 

ACORDAR COM DESPERTADOR FAZ MAL À SAÚDE

Acordar com despertador faz mal à saúde

Por Nuno Cobra

 

Concordo em gênero, número e grau com a Dra. Dalva Poyares, coordenadora do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo. Se o despertador for barulhento, além do susto, a pessoa pode ter uma súbita taquicardia.

 

Vou dar a seguir algumas dicas práticas você se livrar do despertador e ter uma ótima noite de sono.

 

– Você não pode acordar quando estiver dormindo. Você deve acordar naturalmente quando o organismo der o sinal. Parece óbvio, mas esse ponto é fundamental!

 

– Atavicamente, o sono dá seus sinais, para quem acorda cedo, por exemplo, às 18h30, às 19h00, às 19h30, às 21h00… Você sente uma vontade de dormir, mas não se deita. Depois que o organismo reclama várias vezes por ele, acaba desistindo e a conseqüência é a falta de sono ao se deitar mais tarde.

 

Mas como faço para ter sono mais cedo?

 

– Apenas deite-se e fique em paz, não é preciso fazer força. Se você dormir mais cedo, vai conseguir acordar sem despertador e sem perder a hora. Não existe um número de horas padrão. Vai depender da necessidade de cada organismo. Pode ser entre 7, 8 , 10 e até mesmo 11 horas de sono por dia. Até o século XIX, o homem dormia 10 horas por dia em média. Depois da revolução industrial, o homem foi impelido a levantar da cama e passou a dormir oito horas por dia ou até menos.

 

– Não beba água durante o jantar. Procure se hidratar durante o dia, tomando de dois a três litros de água. Beber água à noite te leva a acordar para ir no banheiro, interrompendo o sono.

 

– Não coma nada pesado à noite, para o seu organismo não precisar fazer o árduo trabalho de uma digestão pesada. Na hora em que você dorme, ele já tem o grande encargo de reparar os danos do dia.

 

– Depois das quatro horas da tarde, evite café, chá preto, refrigerantes do tipo cola, chocolate e bebidas alcoólicas, pois tudo isso excita o organismo. O álcool provoca uma sensação de relaxamento, mas o sono de quem está alcoolizado não é reparador.

 

– Pratique exercícios como correr e caminhar, para cansar o organismo fisicamente, para poder relaxar e dormir. Durante a atividade física estamos repousando o cérebro, quanto mais fazemos o movimento físico, mais repomos o mental.

 

– Ao chegar do trabalho, coloque o seu motor em stand by. Não trate de negócios, não atenda celular, não leve trabalho para casa. Respeite-se, proteja-se, não se excite.

 

– O sexo apazigua o espírito e traz uma boa noite de sono.

 

– O sono tem de ser reparador, contínuo e profundo.

 

Por que é tão importante dormir bem?

 

Quando você dorme, passa o controle do seu organismo para o sistema autônomo. Você entrega a chave da casa para ele fazer todos os reparos.

 

Durante o sono, ocorrem milhões de reações tais como: reparos em todos os nossos órgãos vitais, elaboração de substâncias hormonais e de novas células, que irão se agregar aos tecidos dos nossos órgãos: fígado, baço, pâncreas, cérebro e coração, renovando-os. Tudo isso é imprescindível para acordamos zerados e para que tenhamos um novo dia, com a máxima capacidade de disposição, entusiasmo, otimismo e positividade.

 

No decorrer de um dia de trabalho, nós vamos exaurindo os nossos órgãos. A poluição destrói os nossos alvéolos pulmonares e durante a noite o nosso organismo tem de fabricar células suficientes para poder repará-los.

 

A alimentação, devido à industrialização exagerada, danifica milhões de células do nosso fígado que também serão reparadas durante o sono. O mesmo acontece com o pâncreas, o estômago, o coração e o cérebro. Para que estejam plenos no dia seguinte, todos esses órgãos precisam ser reparados!

 

O sono tem que ser profundo e não pode ser interrompido. Ele é composto de várias fases e a REM, momento em que você dorme profundamente e sonha, é a fase mais importante.

 

 

MINERAIS – OS NOVOS HERÓIS DA DIETA

MINERAIS – OS NOVOS HERÓIS DA DIETA

 

Quer uma força para perder peso? Abra espaço no seu prato para os minerais. Eles ajudam a equilibrar o metabolismo e evitam o acúmulo de gordura e o desejo incontrolável de doce

 

por Eliane Contreras

 

Eles são importantíssimos para o corpo ­ não há dúvidas nem novidade nisso. A notícia é que, de uns anos para cá, os minerais viraram os deuses da saúde no pódio dos especialistas. Eles, que sempre viveram à sombra das vitaminas, depois da consagração da medicina ortomolecular — aquela que aposta tudo na turma dos micronutrientes (vitaminas, aminoácidos e minerais) para estabelecer o equilíbrio bioquímico das células —, subiram na vida. Hoje, são reconhecidos como básicos para evitar a perda de vitalidade, o envelhecimento precoce, o aparecimento de doenças e o excesso de peso. Sim, os minerais também ajudam a combater as gordurinhas extras. Como eles fazem isso é o que você vai descobrir agora.

 

Assim como as vitaminas, os minerais são substâncias orgânicas que participam de várias funções no nosso corpo. Uma delas é regular o metabolismo. “Os problemas metabólicos podem ser uma das causas do excesso de peso”, explica Sylvana Braga, reumatologista do Hospital das Clínicas de São Paulo com especialização em medicina ortomolecular. “Para que se possa fazer essa correção, favorecendo o efeito da dieta, a presença dos minerais é imprescindível”, completa. Isso significa que, independentemente de você se exercitar e ter uma alimentação saudável, quando falta determinados minerais o metabolismo fica mais lento.

 

Os heróis que mais trabalham para a retomada do ritmo certo são o cromo, o selênio, o magnésio, o potássio, o zinco e o vanádio. Eles também participam da digestão dos carboidratos, das proteínas e das gorduras. “Sem eles, o hormônio insulina também não consegue agir direito, o que complica o transporte do açúcar para dentro das células”, diz a nutricionista Lisnia de Paula Marinelle, de São Paulo. Ou seja, o açúcar que sobra circulando no organismo é transformado em gordura e armazenado, como todo excesso, onde a gente menos deseja: nas coxas, nos culotes e na barriga.

 

Outro vilão do corpo enxuto são os metais tóxicos. Quando transitam pelo organismo além da dose suportável, eles também contribuem para somar pontos na balança. O chumbo, por exemplo, deixa o metabolismo lento e causa depressão. E depressão, já viu, faz até a garota mais controlada do mundo comer mais, principalmente carboidratos. Os minerais têm o poder de se ligar a essas substâncias malignas e expulsá-las do organismo pela urina.

 

Mas, alto lá: nada de partir para uma megadose, deixando por conta dos minerais a tarefa de secar esse corpinho. Sozinhos, eles não emagrecem ninguém. “A perda e a manutenção do peso dependem de uma série de fatores, como mudar os hábitos alimentares, moderar nas porções e fazer exercícios”, ressalta Lisnia. Portanto, atenção: encare os minerais como coadjuvantes no projeto corpo magro. Se você gostou da idéia e ficou tentada a partir para um programa de automedicação, cuidado: em excesso, os minerais podem até fazer mal. O melhor caminho, aliás, é arquitetar cardápios que já contenham a sua cota de minerais ­ suplementação, só com a bênção do seu médico. E onde é que os minerais moram? As fontes são mais restritas que as das vitaminas, mas uma dieta variada consegue fornecer a quantidade necessária. O mapa da mina você vai ver a seguir.

 

Cuidado com a overdose

 

Excesso de comida industrializada, stress e poluição podem prejudicar o fornecimento e a absorção dos minerais. É por isso que alguns médicos, especialmente os que seguem a linha ortomolecular, defendem a necessidade de suplementação. Mas fique esperta: qualquer nutriente ingerido acima das necessidades recomendadas se torna um medicamento. Isso quer dizer que as pílulas concentradas em minerais não devem ser consumidas sem a prescrição e o acompanhamento médico. Se a carência é ruim, o excesso não fica atrás. “Doses altas de um determinado mineral pode ser tóxico ao organismo, causando vários efeitos colaterais, australian online casino como náusea, tontura e dores abdominais”, alerta Lisnia. Só um mineralograma, feito a partir da análise do fio de cabelo ou do sangue, pode apontar a necessidade de reposição dessas substâncias. “Se a deficiência for grave, difícil de ser corrigida apenas com mudanças na alimentação, os suplementos são prescritos temporariamente”, diz Sylvana Braga.

 

Coloque no seu prato:

 

Os minerais amigos da balança estão ao lado, seguidos das suas principais fontes. Só não vale exagerar na quantidade — junto com os micronutrientes vêm as calorias, bastante altas em algumas opções. O segredo é variar ao máximo as suas escolhas, além de seguir as quantidades sugeridas pela médica ortomolecular Sylvana Braga.

 

Cromo

O cromo participa da digestão dos carboidratos e das gorduras, evitando estoques na região do abdômen. Esse mineral estimula o organismo a produzir uma quantidade maior de serotonina (substância responsável pela sensação de bem-estar), deixando você mais resistente aos doces e a outros carboidratos. Gravidez, stress e o consumo excessivo de açúcar refinado diminuem os níveis desse mineral no organismo.

Necessidade diária para uma mulher adulta saudável: cerca de 200 microgramas.

Principal fonte: aveia em flocos (2 colheres de sopa).

Outras opções: 3 amêndoas, 2 avelãs, 1 castanha-do-pará, 1 figo seco, 1 fatia de pão integral, 6 mariscos, 1 bife pequeno de fígado, 2 colheres (sopa) de lula, 1 fatia fina de queijo branco.

 

Magnésio

Também atua no metabolismo dos carboidratos, das proteínas e das gorduras, além de ser fundamental na conversão de um aminoácido, o triptofano, em serotonina, evitando ataques a beliscos. O consumo excessivo de açúcar branco tende a reduzir os níveis de magnésio no sangue.

Necessidade diária para uma mulher adulta saudável: cerca de 750 miligramas.

Principal fonte: castanha de caju (1 colher de sopa).

Outras opções: 2 colheres (sopa) de lula, 1 prato (sobremesa) de marisco, 1 fatia média de tofu, 1 copo (200 ml) de leite de soja, 1 colher (sopa) de cebola, 1 filé pequeno de peito de frango, 1 colher (sopa) de gérmen de trigo, 1 prato (sobremesa) de espinafre, 1 prato (sobremesa) de folhas verdes, 1 fatia de pão integral, 1 filé pequeno de linguado.

 

Selênio

 

Esse mineral participa da síntese do iodo, que, por sua vez, é responsável pela produção do T4 (tirosina) e T3 (triiodotironina) ­ hormônios da tireóide que regulam o ganho e a perda de peso. O selênio ainda melhora o funcionamento das papilas gustativas, aguçando o paladar. Isso ajuda você a sentir melhor o gosto do doce e portanto aplacar a necessidade de mais e mais açúcar, diminuindo as calorias diárias.

Necessidade diária para uma mulher adulta saudável: cerca de 200 microgramas.

Principal fonte: castanha-do-pará (2 unidades).

Outras opções: 1 ostra, 2 colheres (sopa) de lula, 6 camarões, 2 colheres (sobremesa) de farelo de trigo, 1 colher (sopa) de champignon.

 

Vanádio

Ajuda na digestão da gordura, na absorção do cálcio e no metabolismo da insulina. A carência causa um desequilíbrio nos níveis de açúcar no sangue, aumentando a produção de insulina e os estoques de gordura. Ansiedade e depressão tendem a diminuir a concentração de vanádio no organismo.

Necessidade diária para uma mulher adulta saudável: cerca de 200 microgramas.

Principal fonte: ervilha (1 colher de sopa).

Outras opções: 1 ostra, 1 colher (sopa) de salsa, 1 fatia de pão integral, 1 gema, 1 colher (chá) de pimenta vermelha.

 

Zinco

Ele tem papel regulador na ação da insulina, evitando o acúmulo de gordura abdominal. Também ajuda a manter o equilíbrio na produção dos hormônios da tireóide e contribui para a digestão das gorduras. O zinco é, ainda, capaz de melhorar o paladar, reduzindo o consumo de alimentos muito doces ou salgados.

Necessidade diária para uma mulher adulta saudável: cerca de 10 miligramas.

Principal fonte: ostra (1 unidade).

Outras opções: 1 caranguejo, 2 colheres (sopa) de lula, 1 fatia pequena de pão de centeio, 2 colheres (sopa) de massa integral, 4 metades de nozes, 1 colher (sopa) de pistache, 3 amêndoas.

 

Potássio

É essencial em muitas funções do organismo. Participa da síntese da proteína, por exemplo: se a proteína não é bem digerida, acaba virando estoque de gordura. Sua carência provoca retenção de líquido. O uso de diuréticos pode ocasionar perda de potássio. É um dos minerais mais facilmente encontrados nos alimentos.

Necessidade diária para uma mulher adulta saudável: cerca de 600 microgramas.

Principal fonte: limão (1 unidade).

Outras opções: 1 copo (200 ml) de água-de-coco, 1 laranja, 1 colher (sopa) de amendoim, 1 banana-prata ou maçã, 1 colher (sopa) abacate, 1 prato (sobremesa) de espinafre, 3 buquês de couve-flor, 2 colheres (sopa) de feijão, 1 colher (sopa) de cebola, 1 colher (sopa) de uva passa, 1 copo (200 ml) de leite desnatado, 1/2 batata média.

 

Gurus da saúde

 

Com dicas simples, preparadores físicos, nutricionistas e médicos ajudam paulistanos a abandonar vícios, sair do sedentarismo, melhorar hábitos alimentares e, assim,

conquistar a tão sonhada qualidade de vida 

MANDAMENTOS PARA MELHOR QUALIDADE DE VIDA

Os Dez Mandamentos de

Nuno Cobra, preparador físico

 

1- Durma pelo menos oito horas e tente acordar sem despertador. “Ele é uma agressão ao organismo”

2- Alimente-se em pequenas quantidades a cada três horas.

3- Cheire a comida, pegue as folhas com as mãos e mastigue o mais devagar possível

4- Exerça alguma atividade física pelo menos três vezes por semana. Uma hora de caminhada pode ser praticada por qualquer pessoa, em qualquer lugar, e é suficiente para obter os benefícios do esporte

5- Evite ficar nervoso. Em situações de stress, experimente bocejar e espreguiçar

6- Dedique pelo menos quinze minutos do dia à meditação. Escolha um local silencioso, sente-se numa posição confortável e se esqueça da vida

7- Tome ao menos dois banhos frios por dia. Esse hábito é energizante

8- Nenhum tratamento irá funcionar se você não abandonar seus vícios, a começar pelo cigarro

9- Quando fizer exercícios físicos, concentre-se apenas neles. Não leia enquanto pedala na bicicleta nem ouça música enquanto corre

10- Preste atenção ao fluxo de ar que entra e sai de seu pulmão e procure respirar mais profundamente

Faça elogios com mais freqüência. Essa tática funciona como um ímã e faz com que todos queiram estar a seu lado

 

 

Os Cinco Mandamentos de

Alfredo Halpern, endocrinologista

 

1- Não se culpe por ser gordo. Procure ajuda e emagreça

2- Fuja das fórmulas mágicas e das dietas milagrosas. O que vale é aprender a comer

3- Não há alimento proibido. O segredo é não exagerar em nada

4- É possível comer bem e ter um peso normal

5- Obesidade é uma doença e, às vezes, seu tratamento requer a intervenção de medicamentos. Mas lembre-se: eles precisam ser receitados por um médico

 

Os Cinco Mandamentos de

Fernanda Lima e Ari Stiel Radu, reumatologistas

 

1- Não pratique exercícios em locais expostos à poluição, como avenidas movimentadas. Escolha horários com menos tráfego ou deixe para se exercitar em casa, numa esteira, por exemplo

2- A regularidade traz mais benefícios à saúde do que a intensidade da atividade física

3- Fique atento à postura. Se você não se cuidar, todo o seu esforço com atividades fisicas poderá ser em vão

4- Seja paciente com seu corpo. Em um mês, você não vai recupar o atraso de dez anos

5- Evite exercitar-se em horários de calor excessivo, para não sofrer desidratação

 

 

Os Cinco Mandamentos de

Mauricio Hirata, clínico geral

 

1- Arrume um espaço na agenda para fazer ginástica, como o horário do almoço

2- Coma alimentos saudáveis. Se for o caso, leve a comida de casa

3- Ponha um comedouro para pássaros na janela de sua casa ou apartamento e observe os movimentos dos animais. “É excelente para relaxar”

4- Não perca muito tempo de seu dia no trânsito. Se você mora longe do trabalho, mude-se para mais perto

5- Deixe a janela do quarto entreaberta se você tem dificuldade em acordar de manhã. A luz ajuda o cérebro a perceber que já é dia

 

 

Os Cinco Mandamentos de

Tânia Rodrigues, nutricionista

 

1- Acostume-se a beber mais água. Deixe uma garrafa de meio litro sobre a mesa de trabalho e outra dentro do carro

2- Inclua pelo menos três frutas na alimentação diária. Elas garantem quantidades mínimas de vitaminas, fibras e minerais, que ajudam a prevenir diversos tipos de câncer

3- Não saia de casa sem se alimentar. Se sua refeição for apenas um cafezinho, pelo menos acrescente um pouco de leite à xícara

4- O jantar deve ser a refeição mais leve do dia. Se você tem mais fome à noite, faça um esforço e coma menos nesse horário. O corpo se acostumará e você terá mais apetite de manhã

5- Coma uma pequena porção de algum alimento rico em carboidrato trinta minutos antes das atividades físicas. Isso vai melhorar seu rendimento

 

 

Os Cinco Mandamentos de

Hong Jin Pai, acupunturista

 

1- Reclamar da vida só causa stress. Em vez de resmungar porque faz frio, vista um agasalho

2- Passamos a maior parte do dia no trabalho. Por isso, você precisa amar o que faz

3- Aproveite o trânsito para escutar alguma música de que goste, estudar um idioma ou, se não estiver dirigindo, ler

4- Seja otimista. Lembre-se de que todas as crises são passageiras

5- A terceira idade deve ser a melhor fase da vida. Estude, exercite-se e leia. Ficar parado só acelera o envelhecimento. 

A ARTE MARCIAL DO BOXE

rtigos sobre boxe e condicionamento físico traduzidos de Ross Enamait, M.S., CFT, renomado atleta e treinador americano certificado pela International Sports Sciences Association (www.rosstraining.com). Uma parceria exclusiva no Brasil entre Ross e eu, sendo o único brasileiro autorizado a traduzir seus textos em inglês. Ross Enamait treinou com o campeâo mundial Marlon Starling, entre outros boxeadores de nível altíssimo a procura do cinturão mundial de boxe e continua até hoje treinando boxeadores e publicando seus livros. Na biblioteca, já tenho 4 livros dele, voltado ao condicionamento físico, ao treino técnico de boxe, nutrição e estratégias.

 

ROSS ENAMAIT (www.rosstraining.com)

A Arte Marcial do Boxe

Por Tom Shook – Publicado em 2005 no site rossboxing.com

Tradução de Rick Unanian (21/08/2007)

 

A maioria das pessoas, até lutadores, não acham que o Boxe é uma Arte Marcial. O Boxe é um esporte ocidental e não tem lugar nas discussões práticas de Artes Marciais porque não possui uma situação de um combate de defesa pessoal como muitas pessoas acreditam.

 

Nada pode ir além da verdade quando discutimos o valor prático do boxe. O esporte é simples para quem está começando a aprender, mesmo assim as complexidades fazem da perfeição perto do impossível de se obter. Pode se levar uma vida inteira para se tornar um mestre da Nobre Arte.

 

Desde o começo, um boxeador iniciante é ensinado a lutar. Ele (a) irá aprender a jogar jabs fortes e rápidos e diretos. Os fundamentos serão estressados e praticados repetidamente até que se torne natural. É durante este começo que os lutadores são instruídos a manter a distância apropriada, se proteger, movimentação de pernas e soltar golpes sem telegrafá-los. Novos lutadores rapidamente vão para o trabalho de manoplas, saco e teto-solo enquanto praticam seus golpes. Esse treinamento precisa reforçar o equilíbrio, coordenação, controle e pontaria.

 

Compare este cenário com as Artes Marciais mais tradicionais. Os novatos usualmente são ensinados a ficar em uma postura muito impraticável, que levará a uma vulnerabilidade e sem defesas em um cenário real de luta. Eles são ensinados a socar com uma posição de mão e guarda baixa e usualmente introduzidos a um intrigante sistema de bloqueios que se baseia em ataques específicos jogados no praticante de forma a este responder com a defesa apropriada. Raramente um novato de Artes Marciais solta um golpe em um alvo que não seja o ar, e seus movimentos parecem esquisitos e mecânicos.

 

Boxeadores aprendem combinações efetivas de golpes e desenvolvem seus cruzados, ganchos, uppers e fintas. Ao mesmo tempo eles também aprendem técnicas de defesas como se desviar, abaixar, mover o tronco, a cabeça e tirar um golpe de seu caminho. É muito comum para um técnico de boxe a jogar contragolpes enquanto faz escolinha (manoplas) com o aluno. Isto faz o aluno lembrar que é necessário prestar atenção às defesas mesmo durante a aplicação de um ataque ou em alguns casos em contra-ataques. Um boxeador brevemente entenderá a importância de retornar suas mãos para a posição de guarda depois de soltar seus golpes, do contrário tomará um doloroso contragolpe. A toda hora um boxeador está se movendo pelo ringue, melhorando seu jogo de perna e tempo, bem como suas defesas em uma maneira fluída e natural.

 

No Boxe, há um foco pesado no treino de condicionamento físico que não é enfatizado na maioria das Artes Marciais tradicionais. Boxeadores irão executar exercícios para desenvolver força, velocidade e “gás”. Eles irão desenvolver a habilidade de lutar mais tempo e mais duramente, continuando a lutar enquanto sente a fadiga e absorve golpes do oponente. A importância de ser capaz de “ir até o fim” é estressada logo cedo na carreira de um boxeador.

 

Boxeadores dedicam muito tempo de treino fazendo sparring. Aqui ele irá colocar todas as peças do quebra-cabeça juntas. No começo, as sessões são conduzidas em baixa velocidade, pouca força ou contato, até que o lutador novato comece a se acostumar ao fato de que ele será atingido. Toma muito tempo fazer alguém tomar pancada no rosto e ignorá-las enquanto continua a se mover e procurar por aberturas para mandar seus golpes. Precisa de disciplina e prática para manter a postura enquanto está sob ataque. O falecido BRUCE LEE uma vez falou que “você aprende a lutar lutando”. Ele atingiu exatamente o ponto com esta frase.

 

Quando fazendo sparring, especialmente com sessões mais reais, um lutador irá aprender o que funciona e o que não. Seu estilo será desenvolvido naturalmente, baseado em seu próprio e único atributo físico. Também no sparring, aprenderá um dos mais importantes quesitos para se lutar: Se manter relaxado! Qualquer lutador sem experiência tem a tendência de ficar tenso quando está em uma situação de ameaça. É normal vê-los paralisados de tão tensos que estão que não se tornam efetivos durante a luta. Quando tensos, a fadiga virá rápida e ao mesmo tempo, um lutador tenso é um lutador lento.

 

Enquanto a maioria do arsenal de um boxeador parece pequena em comparação a outra Arte Marcial, é muito fácil ver que não se pode tomar o erro de confundir quantidade com qualidade. O tempo que leva para decidir qual técnica entre tantas que se deve usar, mais lento sua resposta será.

 

Um boxeador é capaz de se defender da maioria das situações de defesa pessoal. É muito difícil você enfrentar um oponente que está em constante movimento e jogando combinações rápidas, explosivas, poderosas e consecutivas. Ele (a) acerta com precisão e força e evita golpes enquanto se posiciona para contra-atacar. Um boxeador tem o “gás” suficiente para continuar lutando em um ritmo forte e rápido enquanto que a maioria dos atletas bem condicionados já estarão exaustos até para se defender.

 

Não é minha intenção desacreditar qualquer Arte Marcial ou seus praticantes, eu estou simplesmente colocando meu ponto de vista tomando como base a força de um boxeador bem treinado. A Nobre Arte tem muito a oferecer à pessoa que está precisando aprender a como se defender como defesa pessoal mesmo que não queira competir em um ringue.

 

Como dizia o grande mestre BRUCE LEE, faixas servem para segurar as calças, elas não bloqueiam golpes que vem na direção do seu corpo e não há sentido em se proteger com os punhos a região ao lado da cintura enquanto ataca com a outra mão bem como defender um soco frontal quando sua mão da frente está a proteger seu joelho!!!

 

Tive uma vez um desafio contra um faixa preta e eu, com uma experiência de mais de 20 anos no boxe, não precisei de mais de 1 minuto para nocauteá-lo com um gancho no fígado após me esquivar de um ataque frenético e sem guarda alguma.

 

Se eu tivesse que dar um pequeno conselho a esta pessoa ou a qualquer aspirante a lutador seria esse: Faça suas flexões, suas corridas e assista a algumas fitas das lutas de Mickey Ward. De onde eu venho, a única faixa que importa é uma onde tem escrito “CAMPEÃO MUNDIAL DOS PESOS MÉDIOS” e você precisa ganhar esta do modo difícil. Como meu amigo Ross Enamait gosta de falar: “No teammates, no timeouts, no place to hide”, ou seja, “Sem companheiros, sem pedido de tempo e sem lugar para se esconder”. Quem pode discutir com isso?

Treinando intervalos

TREINANDO INTERVALOS

Extraído do livro “The Boxer´s Guide”-

To Performance Enhancement de Ross Enamait,  2004

Tradução: Rick. (21/11/2006)

 

O treino de intervalos é um dos caminhos mais efetivos de melhorar o condicionamento anaeróbico. O treino de intervalos é talvez o mais importante aspecto do seu programa de condicionamento. Intervalos levam a intensidade a outro nível.

 

“Eu descobri que quanto mais duro eu trabalhava parecia que eu tinha sorte cada vez mais” – Thomas Jefferson

 

Tome um minuto do seu tempo e leia de novo esta famosa frase de Thomas Jefferson. O boxe tem muito pouco a ver com sorte. Seu sucesso depende do trabalho duro. As três palavras importantes que descrevem os atributos de um boxeador ou boxeadora incluem…

 

– Esforço – Estar preparado para treinar duro

 

– Perseverança – Quando a coisa ficar ´´preta“, treine mais duro.

 

– Consistência – Campeões e campeãs não se desenvolvem de um dia para outro.

 

Intervalos repetem a taxa trabalho / descanso que você apresenta em cima do ringue. Existem várias variações de treinos de intervalos.

 

Por exemplo, suponha que você está se preparando para lutar 4 rounds de 3 minutos. Você deve construir seu programa de treino de intervalos dentro deste parâmetro.

 

Trabalho total: 12 minutos (4 x 3 minutos)

 

Descanso total: 3 minutos (1 minuto de descanso entre os rounds 1, 2 e 3).

 

Quando montar um programa de intervalo é melhor correr um intervalo a mais que o número de rounds que irá lutar. Como exemplo, se você lutar 4 rounds, você deverá correr 5 (ou mais) intervalos.

 

Usando o exemplo acima, mostraremos um programa de intervalo de 5 x 3 minutos. Os três minutos de trabalho envolvem uma corrida rápida e constante. Se você tem acesso a uma pista de atletismo, corra duas voltas ( 800 metros). Duas voltas levam aproximadamente 3 minutos a serem percorridas.

 

Notem que esta rotina se chama corrida de intervalo e não “intervalo de trote”. Sua intensidade deve ser construída em cima de uma corrida rápida e não uma corrida casual. Você deve preparar seu corpo a executar o máximo esforço possível por 3 minutos consecutivos. Corra o mais rápido que puder, pois a evolução de sua performance será determinada pelo esforço que fará no seu treino. Faça estes intervalos com alta intensidade que verá resultados. Seu período de descanso deverá ser 1 minuto ou menos entre cada intervalo.

 

O treino de intervalo é extremamente difícil. Quando se treina os dois sistemas de energia anaeróbica, seu corpo manda bastante ácido lático para os músculos. Esta reação gera aquela sensação familiar de fadiga muscular e dor.

 

Treinando regularmente estes intervalos, você aprenderá a superar e ultrapassar a fadiga. Você será capaz de sustentar intervalos mais longos e mais intensos. Irá correr mais rápido, com uma melhora de recuperação. Estes melhoramentos serão rapidamente traduzidos ao sucesso e “gás” dentro do ringue.

 

 

O boxe cubano

Artigos sobre boxe e condicionamento físico traduzidos de Ross Enamait, M.S., CFT, renomado atleta e treinador americano certificado pela International Sports Sciences Association (www.rosstraining.com). Uma parceria exclusiva no Brasil entre Ross e eu, sendo o único brasileiro autorizado a traduzir seus textos em inglês. Ross Enamait treinou com o campeâo mundial Marlon Starling, entre outros boxeadores de nível altíssimo a procura do cinturão mundial de boxe e continua até hoje treinando boxeadores e publicando seus livros. Na biblioteca, já tenho 4 livros dele, voltado ao condicionamento físico, ao treino técnico de boxe, nutrição e estratégias.

 

ROSS ENAMAIT (www.rosstraining.com)

 

 

O BOXE CUBANO

Por Ross Enamait, M.S., CFT,

Tradução de Rick (04/09/2006)

 

Eu tenho recebido várias perguntas de boxeadores que procuram informações de programas de treinos de muitos campeões mundiais. Os exemplos incluem ´´Como o Mike Tyson treina?´´… ´´Como o Roy Jones Jr. Treina?´´… e aí vai.

 

Uma pergunta que eu nunca recebi é ´´Como os amadores Cubanos treinam?´´

 

Eu acho estranho que ninguém pergunta sobre o programa de boxe amador Cubano. Será que é o porquê o país é pequeno e com pouco dinheiro? Será que pode ser que é porque o país tem falta de um equipamento de treino ´´hi-tech´´ e outras facilidades comuns nos EUA?

 

Apesar de todas estas verdades, o programa de boxe amador Cubano continua a dominar o circuito internacional.

 

Cuba é pequena. Eles não têm nem de longe tantos atletas a escolher em comparação a países maiores. Cuba não tem apoio financeiro de muitos programas de treino Olímpico. Não há lucratividade e nem equipamentos modernos. Estes atletas são pobres e famintos. No entanto, a ´´fome´´ deles´´ é mais do que a fome por comida. Esses atletas são famintos pelo sucesso dentro do ringue.

 

O domínio de Cuba é uma prova viva que você pode fazer muito com pouco. Você não precisa de um elaborado e caro equipamento de treino para ter excelência neste esporte. Tudo o que você precisa é o desejo de vencer, acompanhado de um treinador com conhecimentos.

 

Eu cresci treinando no Clube de Boxe de San Juan em Hartford, Connecticut. Nós não tínhamos pesos, anilhas ou máquinas de musculação. Nós apenas tínhamos saco para bater velho e vestíamos nossas luvas de treino. Nunca tivemos um equipamento moderno, mas sempre produzíamos campeões tanto no nível amador quanto no profissional.

 

Os boxeadores das áreas vizinhas sempre sabiam que eles teriam uma luta difícil se fosse lutar com alguém do Clube de Boxe de San Juan. Nós fazíamos muito com pouco (equipamento).

 

Como você consegue fazer sem um equipamento elaborado de treino?

 

Use o programa de treino Cubano como exemplo. Esses lutadores atingem o saco fortemente e sempre. Eles treinam juntos em técnicas dois a dois. Eles seguem a risca o programa de corrida sem perder um dia. Eles fazem luvas (sparring) sempre e em ritmo forte. Eles trabalham exercícios de condicionamento e força diariamente.

gambling australia Roman” color=”#000000″ size=”3″>

Talvez a mais importante, esses lutadores competem regularmente. Eles participam de torneios frequentemente. Não há substitutos para uma experiência real. Você precisa entrar dentro do ringue para praticar as combinações que você aperfeiçoou no saco. O saco não revida. Não contra-ataca, finta ou sai de lado. Ele fica parado enquanto você bate sem dó.

 

Você precisa entrar no ringue com outro boxeador treinado que realmente desenvolveu suas técnicas neste esporte.

 

Você não precisa de equipamentos para uma sessão de corrida de sprints, um trabalho de morro ou um treino de corrida de intervalo. Você não precisa muito equipamento para um treino de intervalo no saco, etc.

 

Eu posso responder a seguinte pergunta com uma frase…

 

 

 

Pergunta: Como os Cubanos treinam?

 

Resposta: Os Cubanos treinam duro, para valer.

 

 Para expandir esta resposta, os Cubanos dedicam suas vidas ao boxe. Eles comem, dormem e sonham com boxe. Não há distrações. Eles não ficam até tarde assistindo TV ou jogando videogame. Eles acordam cedo e correm duramente. Eles treinam duro na academia. Eles fazem luvas (sparring), treinam no saco e treinam novas técnicas e combinações.

 

Esses lutadores treinam com o coração. Eles não possuem equipamentos modernos e nem tomam estes suplementos caros. Eles substituem toda esta falta de equipamento, compensando com o coração, desejo e perseverança.

 

Aprenda com o melhor. Observe os boxeadores Cubanos nas Olimpíadas. Olhe e aprenda. Eles são os melhores amadores do mundo.